Higiene íntima: os gestos adequados

A zona íntima é constituída por tecidos muito sensíveis. Uma higiene deficiente ou excessiva ou ainda a utilização de produtos inadequados podem provocar um desequilíbrio da flora que protege a zona vulvar e vagina, causar irritações ou favorecer as infeções.

Durante os períodos em que surgem os problemas íntimos (prurido, micoses…), é importante que tenha uma higiene íntima adequada, como complemento de um eventual tratamento receitado pelo seu médico.

  1. Efetue 2 vezes a higiene intima diária, de manhã e à noite, pois o excesso de higiene pode causar irritações.
  2. Exclua os duches vaginais, pois a água calcária, a lavagem repetitiva e demasiado violenta com sabonete alteram a camada protetora das paredes vaginais.
  3. Enxague-se bem após a higiene íntima.
  4. Seque-se cuidadosamente.
  5. Caso necessário, aplique um produto calmante.
  6. Evite os produtos antissépticos e prefira as soluções de lavagem suaves sem sabão. 
  7. Lave-se com as mãos nuas, pois a luva de higiene é um autêntico ninho de micróbios.
  8. Mude diariamente de roupa interior e prefira tecidos de algodão em vez de sintéticos ou mesmo de seda.
  9. Evite usar roupa demasiado apertada, pois pode provocar atrito.
  10. Mude regularmente de proteção periódica durante a menstruação.

Dr. Jean-Marc Bohbot